Membros de ONG são seqüestrados no Tadjiquistão

Quinze funcionários de uma Organização Não-Governamental alemã, um deles norte-americano, foram seqüestrados no final desta sexta-feira no Tadjiquistão. Os seqüestradores rapidamente libertaram quatro dos reféns, dois deles identificados apenas como cidadãos estrangeiros, e dois nacionais. Os membros do grupo alemão Agro-Action foram seqüestrados na região de Tavildara, a leste da capital Dushanbe. Ainda não há maiores detalhes sobre as identidades de nenhum dos reféns, nem tampouco dos seqüestradores.Os seqüestradores estariam exigindo a libertação imediata de um ex-militante preso no mês passado, acusado de assassinato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.