Membros de tribos do Iêmen atingem base perto da capital

Membros de tribos do Iêmen contrários ao presidente Ali Abdullah Saleh informaram nesta segunda-feira terem invadido uma base militar perto da capital, usada por soldados leais a Saleh, e fugido com armas.

REUTERS

21 Novembro 2011 | 12h33

Hameed Asim, líder da tribo que combatia com as tropas da Guarda Republicana lideradas pelo filho de Saleh, disse que os combatentes tribais mataram vários soldados e perderam sete de seus próprios homens em um ataque à base, ao norte da capital Sanaa, antes de se retirarem.

O ataque foi o último de uma série de batalhas entre integrantes de tribos na região Arhab e forças leais a Saleh, que se mantém no poder apesar de 10 meses de protestos exigindo sua derrubada.

O confronto segue relatos de progresso nas negociações para implementar um plano elaborado pelos vizinhos do Golfo para facilitar a saída de Saleh do poder, que as facções políticas de oposição afirmam estarem empacadas na questão do comando formal do Exército nacional.

O impasse político no Iêmen tem reacendido conflitos com os separatistas e militantes islâmicos que tomaram o território no sul, alarmando Riad e Washington, que financiou Saleh como parte de sua campanha contra a Al Qaeda.

A crise sobre o destino de Saleh provocou quase que uma completa paralisia econômica e periodicamente interrompeu a produção de petróleo em um dos países mais pobres do mundo, que depende de exportações de petróleo para obter receita para financiar as importações de produtos alimentares básicos.

(Reportagem de Mohammed Ghobar)

Mais conteúdo sobre:
IEMENTRIBAISBASE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.