Menem anuncia renúncia

O ex-presidente da Argentina, Carlos Menem, abandonou a disputa eleitoral nesta quarta-feira, abrindo caminho para que seu concorrente Néstor Kirchner seja declarado presidente eleito e tome posse já no final deste mês.Num pronunciamento transmitido ao vivo pela televisão da província de La Rioja, Menem anunciou que deixava a campanha para o segundo turno do pleito, que deveria ocorrer no próximo dia 18. ?Agora temos que olhar para o futuro?, disse o ex-presidente, de 72 anos. ?Temos que recomeçar?. Antes que Kirchner possa ser proclamado presidente eleito, Menem tem de apresentar uma renúncia formal à Justiça eleitoral.Caminhando entre correligionários, Menem parecia irritado com o fim de sua ambição de conquistar um terceiro mandato à frente da Argentina. O ex-presidente gabava-se de nunca ter perdido uma eleição. Menem atacou seu principal adversário político o atual presidente Eduardo Duhalde, que apóia Kirchner. ?Não estão dadas as condições para um segundo turno, pela maneira como se conduziu o processo?, disse o ex-presidente a jornalistas, sem elaborar mais. ?Ganhei no primeiro turno e me vou. Os que não respeitam as leis da democracia são os que passaram por cima do povo?, acrescentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.