Menem cai no banheiro e machuca região lombar

O ex-presidente argentino, Carlos Menem, candidato às eleições nacionais de março, sofreu um duro golpe no domingo - não de seus adversários políticos, nem por conta da revelação de uma conta bancária secreta na Suíça, mas no piso da banheira da residência em La Rioja, sua província natal. Menem teve de ser levado com urgência a um hospital da capital para que fossem realizados exames na região lombar, apesar de ter recebido alta poucas horas depois. O incidente não passou de um susto, mas preocupou sua mulher, Cecilia Bolocco, e seus assessores. O ex-presidente estava tomando banho, no domingo de manhã, quando caiu e bateu o rosto e a região lombar. Acreditando que não havia sido nada, foi participar de uma partida de golfe, esporte pelo qual é fanático. Mas após o meio-dia, começou a sentir dores internas e foi levado ao Sanatório Otamendi, onde ficou internado por três horas e submetido a vários exames. "O senhor Menem sofreu um traumatismo na zona lombar direita. Realizados exames correspondentes, não se encontrou nenhuma lesão e ele recebeu alta", indicou o informe assinado pelos médicos Alberto Lambierto e Alejandro Tfeli. Menem é um dos principais candidatos do Partido Justicialista (oficial) para as eleições internas de novembro. No entanto, ele tem alto índice de rejeição, além de ter criado reações negativas no Fundo Monetário Internacional (FMI). Menem afirmou hoje ao jornal chileno El Mercurio que, se perder as eleições, poderá morar no Chile, terra natal de sua atual esposa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.