Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Menem cria novo partido político para tentar voltar ao poder

O ex-presidente Carlos Menem fundou um novo partido político para apoiar sua candidatura nas eleições presidenciais de 28 de outubro. O peronista este ano se lançará em uma segunda tentativa para retornar à Casa Rosada, após o fracasso de 2003. Em La Rioja, o prefeito de Arauco e um dos porta-vozes de Menem, Nicolás Martínez,informou que o ex-presidente já inscreveu na Justiça Eleitoral a nova agremiação, batizada de Lealdade e Dignidade.Martínez, o único prefeito riojano a apoiar Menem, disse que o novo partido será registrado em todo o país.Menem atualmente pertence à direita do Partido Justicialista (peronista), que o levou ao poder 18 anos atrás e que o ajudou a reeleger em 1995. Mas agora conta com franca minoria dentro desta força política, inclusive em La Rioja, sua província natal.O justicialismo está fragmentado. O presidente Néstor Kirchner, pertencente à esquerda peronista, formou uma nova organização, a Frente para a Victoria, que arrastou a maioria dos membros do partido.Em 2003, Menem obteve a maior votação (24,2%) no primeiro turno das eleições, seguido por Kirchner (22%). Ambos deveriam se enfrentar em um segundo turno, mas Menem desistiu diante de pesquisas que lhe prognosticavam uma derrota contundente. Com a saída de Menem da disputa, Kirchner foi consagrado presidente.Desde então, a sorte política de ambos presidentes foi muito distinta. Todas as pesquisas mostram agora que Menem conta com apenas 4% das intenções de voto, enquanto Kirchner obteria 50% dos votos caso as eleições fossem hoje.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.