Menem presta depoimento e continua detido

O ex-presidente Carlos Menem prestou depoimento durante mais de quatro horas em um dos três processos judiciais a que responde por acusação de venda ilegal de armas, ao completar, nesta quarta-feira, cinco meses de detenção domiciliar decretada por um tribunal federal. Ao concluir o depoimento, foi levado de volta à residência em que se encontra detido. Oscar Salvi, um dos advogados de Menem, declarou à imprensa que o ex-mandatário "respondeu apropriadamente a cada uma das perguntas" formuladas pelo juiz do tribunal econômico, Julio Speroni, que o processa por "contrabando agravado de armas". Menem foi trazido de helicóptero pela polícia federal da residência que atualmente ocupa na localidade de Don Torcuato, a 30 quilômetros da capital, Buenos Aires.Ao terminar o depoimento, foi conduzido de volta no mesmo helicóptero, depois de acenar para um reduzido grupo de simpatizantes que o aguardavam em frente ao prédio dos tribunais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.