Menem tem "segurança absoluta" de que é inocente

O ex-presidente da Argentina, Carlos Menem, disse hoje que não abandonará a sua pátria e que tem a segurança absoluta de que não é "culpado de nada". "Minha liberdade está garantida porque creio na Justiça", disse. O ex-presidente confirmou que estará presente amanhã no depoimento ao juiz federal Jorge Urso, que investiga a venda ilegal de armas para a Croácia e o Equador. Menem afirmou ainda que amanhã dará a versão exata sobre o caso e se solidarizou com o ex-ministro do Trabalho Erman Gonzales e ex-chefe do Exército Martin Balzea, ambos presos. Menem reafirmou que está com o ânimo íntegro e mais forte do que nunca para enfrentar, como homem comum, a Justiça porque, segundo ele, nunca deu um passo contra a Constituição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.