Menina de 12 anos participa de emboscada no Iraque

Rebeldes iraquianos lançaram granadas propelidas por foguetes contra patrulhas dos Estados Unidos no oeste do Iraque. Uma menina de 12 anos, que portava um fuzil AK-47, tomou parte em um dos ataques, disseram militares americanos. Ninguém ficou ferido nos ataques em Khaldiya e Habaniya, segundo informes de inteligência divulgados por comandantes do Exército.Em Ramadi, uma patrulha composta de dois tanques e quatro veículos Humvee foi atacada, no domingo, com armas leves. Entre os atacantes estava uma menina que fugiu do local com um AK-47, disse o capitão Burris Wollsieffer. Soldados seguiram a menina até sua casa e encontraram o fuzil enrolado num vestido vermelho. Três homens na casa foram presos e estavam sendo interrogados, mas os soldados deixaram a menina, ao constatarem que tinha apenas 12 anos. Também foram confiscados US$ 1.500 em espécie e o equivalente a US$ 1.000 em dinares iraquianos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.