Menina de 5 anos estuprada na Índia morre em hospital

Crime ocorreu em Madhya Pradesh; garota da mesma idade que foi estuprada em Nova Délhi ainda se recupera

NOVA DÉLHI, O Estado de S.Paulo

01 de maio de 2013 | 02h00

A menina de 5 anos que foi estuprada no dia 18, no Estado indiano de Madhya Pradesh, no centro do país, morreu na noite de segunda-feira em razão dos ferimentos que sofreu durante o abuso - o mais recente caso de brutais ataques sexuais que têm provocado indignação e protestos de potencial violento dentro e fora do país.

A garota sofreu parada cardíaca no hospital em que se tratava, na cidade de Nagpur, no Estado vizinho de Maharashtra.

Dois homens foram presos acusados de praticar o ataque contra a menina. De acordo com a investigação, a garota foi atraída por um dos criminosos para uma fazenda onde foi atacada pelo outro, que seria amigo da família da vítima. Os pais, operários da construção civil, estariam trabalhando no momento.

De acordo com Ravi Manadiar, funcionário da administração da unidade de saúde que atendeu a menina, afirmou que ela sofreu uma lesão cerebral quando os agressores tentavam abafar seu choro e ficou em coma do dia 20 até o momento de sua morte.

"Ela morreu de uma parada cardíaca às 19h45 de segunda-feira. Seu estado de saúde piorou e sua pressão arterial baixou. Ela não reagia aos medicamentos", afirmou à agência France Presse P. A. Siriam, porta-voz do hospital.

Revolta. "Esses homens deveriam ser queimados vivos para que o mundo todo saiba como criminosos desse tipo deveriam ser punidos. A Justiça deveria aplicar a punição mais dura de todos os tempos contra eles", disse aos prantos a mãe da vítima. Cerca de 40 militantes do Partido do Congresso, de oposição, organizaram um protesto na cidade de Bhopal, a capital de Madhya Pradesh, contra o que eles afirmaram ser uma elevação da violência contra a mulher no Estado.

Os manifestantes queimaram uma imagem do mais alto funcionário público eleito na região, o ministro-chefe Shivraj Singh Chouhan, do Partido Bharatiya Janata.

Nova Délhi. Anteriormente, neste mês, uma outra menina de 5 anos foi sequestrada, torturada e estuprada por dois homens que deixaram a vítima trancada em um quarto, em Nova Délhi. A garota foi encontrada apenas 48 horas após o ataque, resgatada por moradores da região que escutaram seu choro.

A vítima ainda se recupera do ataque em uma unidade de saúde da capital indiana. Nesse caso, a polícia recusou-se a registrar o desaparecimento da menina quando seus pais o relataram.

Centenas de manifestantes protestaram diante de delegacias por três dias, enfurecidos pelo que qualificavam de inação e indiferença das autoridades diante da queixa.

Dois homens foram detidos sob a suspeita de terem praticado o ataque. / AP e AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.