Bryan Denton/The New York Times
Bryan Denton/The New York Times

Menina de 7 anos morre ao atravessar deserto do Arizona para entrar nos EUA

Ela viajava com quatro outras pessoas que foram abandonadas por “coiotes"tentavam cruzar a fronteira de forma ilegal

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de junho de 2019 | 01h43

TUCSON, EUA - O corpo de uma menina indiana de 7 anos foi encontrado por oficiais da Agência de Proteção Alfandegária e Fronteiras dos Estados Unidos (CBP) no deserto do Arizona, perto do México, durante a manhã desta quinta-feira, 13.

Fontes do órgão informaram à Agência Efe que o cadáver foi localizado a cerca de 25 quilômetros de Lukeville, cidade que fica na fronteira dos EUA-México.

Segundo um relatório preliminar, a menina viajava com outras quatro pessoas que tinham sido deixadas perto da fronteira por "coiotes", que ordenaram que eles entrassem no território americano pelo perigoso deserto.

Os agentes receberam informações sobre esse grupo depois de encontrar duas mulheres indianas, que contaram o que havia ocorrido com a menina. Segundo elas, outros três imigrantes, uma mulher e duas crianças, tinham sido separados delas poucas horas antes.

Com as informações, o CBP iniciou uma busca pela região, encontrando o corpo da menina horas mais tarde, em um local de difícil acesso e longe de estradas. De acordo com pistas encontradas pela equipe de resgate, o restante do grupo havia retornado ao México.

De acordo com o Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos, a temperatura na região ontem foi de 42 graus Celsius.

"Nossos pensamentos estão com essa menina e sua família. Essa é uma morte sem sentido, promovida por cartéis que se beneficiam de colocar vidas em risco", disse Roy Villareal, chefe do CBP no setor de Tucson. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.