Menina judia de dez meses é morta por palestinos

Atiradores palestinos mataram a tiros hoje uma menina judia de apenas dez meses e feriram seriamente o pai dela num ataque contra um playground na dividida cidade de Hebron, na Cisjordânia. O ataque provocou uma intensa troca de tiros entre atiradores palestinos e tropas israelenses em Hebron, informou o Exército de Israel. A cidade é um ponto crônico de violência, onde cerca de 500 colonos judeus vivem num pequeno enclave rodeados por 130.000 palestinos.O Exército considerou os disparos como um ataque planejado, mas não deu mais detalhes. Noam Arnon, um porta-voz dos colonos judeus em Hebron, identificou a garota como sendo Shalhevet Tass, e disse que ela foi baleada na cabeça. Seu pai, Yitzhak Tass, também foi atingido e transferido de helicóptero para um hospital, acrescentou. O primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, vinha dizendo que revidaria com dureza ataques contra civis israelenses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.