Reprodução/ITV
Reprodução/ITV

Menina síria morre depois de confundir bomba com brinquedo

Segundo reportagem da emissora britânica ITV, Eman, de apenas 4 anos, foi ferida na terça-feira enquanto brincava e, mesmo levada a um hospital, não resistiu

O Estado de S. Paulo

05 de outubro de 2016 | 13h41

LONDRES - A violência da guerra da Síria vitimou mais uma criança de forma trágica na cidade de Alepo, onde os intensos combates entre rebeldes e forças leias ao presidente Bashar Assad se intensificaram nas últimas semanas.

Em um caso emocionante relatado pela emissora britânica ITV, Eman, uma menina de 4 anos, ficou gravemente ferida depois de confundir uma bomba de fragmentação com um brinquedo. Ela foi transferida para um hospital local, mas não resistiu. O caso aconteceu na terça-feira. Veja a reportagem da ITV (ATENÇÃO: IMAGENS FORTES) que mostra Eman recebendo atendimento.

Além dela, uma outra menina também ficou gravemente ferida no ataque aéreo que lançou a bomba de fragmentação que matou Eman. Ela continua internada no hospital, mas os médicos desconhecem a identidade da criança. Além disso, como ninguém foi procurar por ela, suspeita-se que toda a família da menina pode ter morrido no bombardeio.

Na semana passada, outras 96 crianças foram mortas em ataques aéreos na cidade de Alepo, que tem metade de seu território ainda controlado por rebeldes. 

A guerra na Síria já dura mais de cinco anos e deixou mais de 300 mil mortos nesse período, além de milhões de desabrigados e desalojados.

Tudo o que sabemos sobre:
Síria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.