Menino de 12 anos morre ao transportar explosivos para as Farc, diz governo

Menino de 12 anos morre ao transportar explosivos para as Farc, diz governo

Um menino de 12 anos supostamente obrigado a transportar explosivos para as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) morreu ontem depois de detonar acidentalmente a carga, segundo o governador do Departamento de Nariño, Antonio Navarro. "O menino estava com uniforme do colégio, foi uma coisa espantosa. A explosão destroçou-o completamente. Isso não tem nenhum perdão de Deus", disse Navarro. O governador afirmou que o menino não sabia que a carga era explosiva e teria corrido depois de ouvir um militar chamando sua atenção, perto de um posto policial da cidade de El Charco, na fronteira com o Equador. O governo ofereceu uma recompensa de US$ 50 mil pelos responsáveis.

, O Estado de S.Paulo

27 de março de 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.