Menino é resgatado depois de quase 6 dias sob escombros

Quase seis dias depois do desabamentode um prédio na Turquia, equipes de resgate retiraram com vidahoje (08) dos escombros um jovem de 16 anos. Muhammet Kalem foi o primeiro sobrevivente a ser resgatado dasruínas do prédio na cidade de Konya nos últimos cinco dias e seupai, Ahmet, tinha tão poucas esperanças de encontrar o filhovivo que já havia cavado seu túmulo. O prédio de 11 andares no centro da Turquia desabou nasegunda-feira passada, matando pelo menos 71 pessoas. Vinte enove sobreviventes já haviam sido encontrados, mas o últimotinha sido resgatado na terça-feira. Mais oito corpos foram retirados das ruínas hoje. Já no hospital, Muhammet disse que não perdia as esperançaspois continuava escutando as vozes da equipe de resgate, e queeconomizou energias dormindo. Muhammet tinha cortes no rosto e no corpo quando foi retiradodos escombros e levado às pressoas ao hospital. Seu médico, RizaSaribabicci, disse que o rapaz está em boas condições mas deverápassar a noite sob observação na unidade de tratamentointensivo. Saribabicci afirmou que era um milagre o jovem ter sobrevividosem água nem comida por quase seis dias. "Vai além da minha imaginação", admitiu o médico. A maioria das pessoas pode sobreviver apenas cerca de doisdias sem água, afirmou Saribabicci. Pelo fato de ter dormido, aoinvés de ficar lutando para sair, Muhammet foi capaz de reduzirseu metabolismo, e a necessidade de água e comida. O pó de concreto cobrindo seu corpo o manteve aquecido, ocapacitando a resistir a noites congelantes. O chefe do resgate, Omer Cevikbas, disse que viu os olhos domenino em um buraco no meio dos escombros. "Vi que um cano de plástico estava se movendo", contouCevikbas. "Quando olhei por uma abertura, vi seus olhos. Foiextraordinário". Segundo Cevikbas, ao ser resgatado, o adolescente perguntouque dia era e disse que estava com fome e sede. A mãe e o irmão do adolescente continuam desaparecidos sob osescombros. O pai do jovem, Ahmet, havia praticamente perdido asesperanças, e já cavara o túmulo para os três. Cerca de 40 pessoas continuam desaparecidas. A queda do prédio foi atribuído a defeitos de construção. Osempreiteiros Vedat Kaya e Ismail Canlier foram detidos pelapolícia na quarta-feira, e aguardam presos o julgamento,acusados de negligência por ignorar leis de edificação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.