TV estatal líbia/Reprodução
TV estatal líbia/Reprodução

Menino holandês sobrevivente de queda de avião na Líbia está 'estável'

Garoto de 9 anos foi operado nas pernas; ele foi o único entre os 104 passageiros que sobreviveu

BBC Brasil, BBC

13 Maio 2010 | 08h12

TRIPOLI - O menino holandês sobrevivente do acidente com o avião da Afriqiyah Airways que matou 103 pessoas na Líbia na quarta-feira tem o quadro clínico estável, informaram funcionários do hospital.

 

Veja também:

linkFamília visita menino sobrevivente

linkAvião cai na Líbia e 103 morrem

especialEspecial: Os piores acidentes aéreos da História

A criança, cuja identidade não foi divulgada, sofreu diversas cirurgias nas pernas, que apresentavam múltiplas fraturas. Ele foi operado assim que chegou ao hospital de Tripoli, cidade onde ocorreu o acidente.

Autoridades aéreas já recuperaram as caixas-pretas do Airbus 330, que agora serão investigadas para descobrir o que levou o avião a cair pouco antes de tentar um pouco na capital líbia às 6 horas locais (1 hora em Brasília).

Entre os 93 passageiros do avião que havia decolado de Johanesburgo, na África do Sul, estariam cidadãos de diversas nacionalidades, entre eles alemães, britânicos, franceses e sul-africanos.

A televisão estatal líbia transmitiu imagens do sobrevivente do acidente na cama de um hospital, com a cabeça envolta por bandagens e usando uma máscara de oxigênio. Ambas as pernas estão engessadas. "A criança sofreu várias rodadas de cirurgias nas pernas. Ele teve fraturas simples e duplas", disse um médico à emissora líbia, acrescentando que o menino acordou na quarta-feira à noite e está em boas condições.

Confirmação de identidade

O ministério do Exterior da Holanda afirmou que o menino teria dito que seu nome é Ruben, que ele teria 9 anos e que moraria na cidade de Tilburg, no sul do país. Um casal holandês teria viajado a Trípoli para confirmar a identidade do jovem.

O presidente do Parlamento Europeu, Jerzy Buzek, classificou a sobrevivência do menino de "verdadeiro milagre". Cerca de 59 holandeses morreram no acidente, mas todos os 11 tripulantes seriam líbios. De Trípoli, o avião seguiria rumo ao aeroporto de Heathrow, o principal de Londres.

De acordo com testemunhas, o avião começou a se partir pouco antes do pouso. Depois de uma explosão, a única parte do avião que podia ser reconhecida era um pedaço da cauda, com o logotipo da companhia aérea.

Embora as causas do acidente ainda não sejam conhecidas, o ministro dos Transportes líbio, Mohammed Ali Zidan, descartou a possibilidade de terrorismo.

A Afriqiyah Airways é uma empresa líbia de baixo custo fundada em 2001. Os principais destinos operados pela companhia são países africanos, a Europa e o Oriente Médio.

 

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
Líbia acidente aviação sobrevivente Airbus

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.