Juan Medina / Reuters
Juan Medina / Reuters

Menino sobrevivente do terremoto recebe mensagens de Messi e outras estrelas

Leonardo Farias, de 8 anos, foi retirado de escola que desabou e está internado em UTI

O Estado de S.Paulo

25 Setembro 2017 | 22h30

CIDADE DO MÉXICO - Um menino mexicano que sobreviveu ao terremoto do dia 18, que deixou 324 mortos, chamou a atenção de estrelas do futebol mundial como Lionel Messi e Luis Suárez, do Barcelona, que lhe enviaram mensagens de incentivo por meio de vídeos.

Leonardo Farías, de 8 anos, foi uma das dezenas de crianças que ficaram sob os escombros do colégio Enrique Rébsamen, situada ao sul da Cidade do México, que desabou durante o terremoto de 7,1 graus na escala Richter.

O menino foi encontrado com sinais de vida um dia depois do tremor, mas com apenas 1% de chance de sobreviver, probabilidade que aumentou para 20% na UTI, onde está sedado.

Após ver o filho em um hospital, a mãe do menino, Yanin Quintero, pediu a jogadores de futebol mexicanos e da Europa que enviassem mensagens de incentivo ao menino, que é fã de futebol.

O zagueiro Rafa Márquez e os atacantes Oribe Peralta e Alan Pulido, que atuam no México, além de outros que jogam em Portugal, como o lateral-esquerdo Miguel Layún, o meia Héctor Herrera e os atacantes Jesús Corona e Raúl Jiménez foram os primeiros a enviar mensagens.

Também se uniram à iniciativa o lateral-direito Daniel Alves, do Paris Saint-Germain; o volante chileno Arturo Vidal, do Bayern de Munique, o atacante uruguaio Luis Suárez e o jogador favorito do menino, o argentino Lionel Messi, que nesta segunda-feira enviaram uma mensagem.

A tragédia do colégio também motivou gestos solidários de outros jogadores, como o português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, que enviou uma camisa para o menino Santiago Flores Mora, uma das vítimas do tremor.

Leticia Mora, tia do garoto, escreveu uma carta para que o atacante soubesse o quanto era idolatrado por seu sobrinho, que fazia aniversário no dia 21 de setembro e queria de presente uma bola e uma camisa do Real Madrid com o autógrafo de Cristiano Ronaldo. No domingo, o jogador enviou uma camisa à família com uma mensagem.

"Neste momento de dor, envio à família de Santiago e a todas as famílias que perderam seus entes queridos um enorme abraço", escreveu o português no Twitter, onde mostrou a camisa com a legenda: "Para meu fã número 1, Santiago".

O terremoto de 7,1 graus na escala Richter foi registrado às 13h14 (15h14 em Brasília) do dia 18, pouco antes do término do período escolar. / EFE

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.