Menor sentenciado à prisão perpétua é libertado nos EUA

Lionel Tate, o garoto que matou uma menina de 6 anos e se transformou no réu mais jovem dos Estados Unidos a ser condenado à prisão perpétua, foi libertado nesta segunda-feira depois de passar três anos atrás das grades. Tate, agora com 16 anos, foi recebido pela mãe, familiares e por vários amigos.O juiz distrital Joel Lazarus ordenou a libertação um mês depois que uma corte de apelações anulou a sentença contra Tate porque a condição mental não fora avaliada antes do julgamento.Tate havia sido sentenciado por assassinato de primeiro grau pela morte de Tiffany Eunick há quatro anos. Ele alegou ter matado a menina por acidente enquanto imitava golpes de luta profissional que havia visto na televisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.