Mentor de atentado a Bali vai a julgamento na Indonésia

O militante do grupo extremista Jemaah Islamiyah, Imam Samudra, foi levado a julgamento na manhã desta segunda-feira na Indonésia acusado ter planejado e executado os atentados do dia 12 de outubro do ano passado, em Bali, onde morreram 202 pessoas, a maioria turistas estrangeiros.Os advogados de Samudra exigiram que o processo fosse adiado, afirmando que seu cliente não poderia ser julgado pelas novas leis antiterroristas, criadas após os atentado em Bali. Se for considerado culpado, Samudra poderá ser condenado à pena de morte Além de Samudra, outras 33 pessoas estão presas por causa desses atentados.O militante extremista disse que o objetivo dos ataques aos bares noturnos em Bali era matar o maior número possível de norte-americanos. Quase metade das vítimas das explosões eram turistas australianos, mas sete mortos eram dos EUA.O grupo Jemaah Islamiyah é acusado de ter ligações com o grupo extremista Al-Qaeda, do milionário saudita Osama bin Laden. Segundo a acusação, Samudra esteve no Afeganistão, sede da Al-Qaeda, durante os anos 90, onde aprendeu a fazer bombas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.