Mentor de atentado em Bali condenado à morte

O homem acusado de ter sido o "autor intelectual" dos atentados a bomba contra bares de Bali, no ano passado, foi sentenciado à morte por fuzilamento. Esta é a segunda vez que um tribunal indonésio impõe a pena de morte pelo ataque que matou 202 pessoas, a maioria estrangeiros. "Ficou claramente provado que o imã Samudra planejou um ato terrorista, e impomos a sentenca de morte", anunciou o juiz Wayan Sagawa.Samudra, que não demonstrou remorso durante seu julgamento, gritou: "Deus é Grande" depois de o veredicto ter sido lido pelo comitê de cinco juízes. Aplausos irromperam na sala do tribunal e Samudra ergueu o punho para o ar, enquanto era retirado do local pela polícia."Vão para o inferno, infiéis", bradou, em inglês, enquanto passava diante de parentes de vítimas que acompanharam a sessão. Seus advogados adiantaram que irão recorrer da sentença, apesar de Samudra ter anteriormente dito que queria se transformar em um mártir.Cerca de 30 suspeitos já foram presos pelos ataques em Bali, os piores atos terroristas desde os atentados de 11 de setembro de 2001 nos EUA. Todos são acusados de pertencer ao grupo militante Jemaah Islamiyah, asssociado à rede terrorista Al-Qaeda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.