Ahmad Masood/Reuters
Ahmad Masood/Reuters

Mergulhadores encontram restos mortais no destróier americano que colidiu com petroleiro

Almirante Scott Swift disse que a Marinha da Malásia encontrou um corpo no mar; 10 marinheiros desapareceram após o acidente

O Estado de S.Paulo

22 Agosto 2017 | 11h11

CINGAPURA - Os mergulhadores que procuram pelos 10 marinheiros que desapareceram após a colisão entre um destróier americano e um navio petroleiro perto de Cingapura localizaram restos mortais na embarcação, informou nesta terça-feira, 22, o comando da Frota dos EUA no Pacífico.

"Os mergulhadores conseguiram localizar alguns restos mortais em compartimentos selados durante as buscas de hoje", afirmou o almirante Scott Swift, referindo-se à procura no destróier USS John S. McCain, que está ancorado na base naval Changi.

Swift afirmou ainda que a Marinha da Malásia, que participa das buscas, informou que encontrou um corpo no mar e pode ser de um dos marinheiros desaparecidos.

O destróier USS John S. McCain, equipado com mísseis teleguiados, chegou na segunda-feira à tarde a Cingapura com um grande buraco em seu casco após a colisão, que aconteceu durante a madrugada. Além dos dez desaparecidos, cinco militares ficaram feridos.

Em função do acidente, a Marinha dos EUA ordenou uma "pausa operacional" em seus navios em todo mundo para avaliar sua frota. A revisão será adicional às investigações que já estão em curso sobre a colisão do USS McCain e do destróier USS Fitzgerald, registrada em junho, em um incidente que deixou sete marinheiros americanos mortos. / EFE e NYT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.