Adek Berry/ AFP-Novembro/2018
Adek Berry/ AFP-Novembro/2018

Mergulhadores encontram segunda caixa-preta do avião que caiu na Indonésia

Equipamento estava a 8 metros abaixo da lama no fundo do mar

EFE, NYT e AP, O Estado de S.Paulo

14 Janeiro 2019 | 03h17

A agência que investiga a queda do Boeing 737 MAX 8 no mar da Indonésia encontrou a segunda caixa-preta da aeronave  nesta segunda, 14. Com isso, a expectativa é de descobrir o que aconteceu nos minutos finais do acidente que matou todos os 189 tripulantes no dia 29 de outubro de 2018.

O dispositivo foi achado a 30 metros de profundidade e enterrado oito metros sob o barro do solo marinho, segundo o diretor de Dados e Informação do Comitê Nacional para a Segurança no Transporte, Anggo Anurogo. 

Também foram encontrados pedaços de corpos das vítimas no local. 

As condições das águas próximas ao cabo Karawang, onde caiu a aeronave da Lion Air, dificultaram a busca da segunda das caixas-pretas, devido aos encanamentos de gás e petróleo que impedem os navios de ancorar, além das fortes correntes e do solo lamacento.

A primeira caixa-preta do avião, encontrada em novembro parcialmente danificada, revelou que, enquanto os pilotos tentavam controlar o voo, um sistema automático forçou o nariz da aeronave para baixo repetidamente, sem razão aparente.

No início das investigações, o Comitê Nacional de Segurança em Transportes da Indonésia, Soerjanto Tjahjono, havia dito que a aeronave não deveria ter decolado. De acordo com a avaliação do órgão, o avião já havia demonstrado o mesmo problema técnico em quatro voos anteriores./ EFE, NYT e AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.