AP Photo/Markus Schreiber
AP Photo/Markus Schreiber

Merkel se pronuncia e diz ser 'necessário' ataque dos EUA à Síria

A chanceler alemã afirmou em comunicado que a ação garante as normas estabelecidas contra o uso de armas químicas; ela também criticou a atuação da Rússia no caso

O Estado de S.Paulo

14 Abril 2018 | 06h59

A chanceler alemã, Angela Merkel, classificou a ação militar conjunta de Estados Unidos, Reino Unido e França, contra a Síria, como "necessária". A medida veio como resposta ao ataque químico contra civis registrado há oito dias nas imediações de Damasco.

Merkel disse em comunicado que a Alemanha apoia os países que fizeram a intervenção no regime de Bashar al-Assad, em comunhão com a responsabilidade por parte dessas nações como membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU. A primeira-ministra afirmou que os "devidos passos diplomáticos serão tomados" para garantir a convenção internacional  que proíbe o uso de armas químicas.  

+++ ‘É o pior momento desde a Crise dos Mísseis’, diz especialista em Rússia e EUA

"A ação militar foi necessária para garantir a vigência da proibição do uso de armas químicas e para advertir o regime sirio frente a novas violações do acordo internacional", assegurou Merkel.

Críticas

"O regime sirio já tem histórico de usar armas químicas contra seu próprio povo", lamentou Merkel. A chanceler alemã criticou a atuação da Rússia, principal aliado do governo sírio, em relação ao caso.

+++ The Economist: Conflito sírio se agravou após debacle do Estado Islâmico

"Pela enésima vez", disse Merkel, a Rússia usou sua capacidade de veto como conselheira da ONU para "impedir uma investigação independente" sobre a ocorrência em Damasco á pouco mais de uma semana. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.