Merkel diz esperar que refugiados voltem para suas casas após fim da guerra

Chanceler alemã enfrenta aumento do descontentamento da população, principalmente após suspeita de que estrangeiros tenham sido responsáveis por casos de ataques sexuais em Colônia

AE, Estadão Conteúdo

30 Janeiro 2016 | 19h01

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, disse esperar que os refugiados sírios deixem a Europa e retornem ao seu país assim que a guerra civil na Síria terminar. A declaração foi feita nesse sábado, 31, em resposta à preocupação de que a Alemanha não seja capaz de lidar com o contínuo fluxo de imigrantes que vem recebendo.

"Nós esperamos que assim que a paz for restabelecida na Síria e quando a organização terrorista Estado Islâmico for cerceada, muitos refugiados retornem para suas casas", afirmou Merkel a membros do seu partido durante um encontro que foi transmitido pelas televisões alemãs.

As recentes mudanças na legislação do país deverão reduzir significativamente o número de imigrantes. No ano passado, 1,1 milhão de imigrantes, principalmente, árabes, afegãos e africanos migraram para a Alemanha em busca de asilo. Muitos deles arriscaram a vida para chegar até a nação, em perigosas jornadas. As autoridades têm tentando acomodar o fluxo e Merkel vem enfrentando o aumento do descontentamento da população, principalmente, depois da suspeita de que estrangeiros tenham sido responsáveis por casos de ataques sexuais na noite do Ano Novo em Colônia.

Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
Alemanha refugiados Merkel

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.