AFP Photo/John MacDougall
AFP Photo/John MacDougall

Merkel diz que ação em Berlim foi atentado terrorista

Chanceler alemã afirmou que, se for confirmado, será ‘difícil’ suportar a ideia de que um refugiado foi o autor do ataque

O Estado de S.Paulo

20 Dezembro 2016 | 09h15

BERLIM - A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, disse nesta terça-feira, 20, que acredita que o incidente em uma feira natalina em Berlim, que deixou 12 mortos no dia anterior, foi um ataque terrorista, acrescentando que será difícil suportar caso um imigrante tenha sido o autor da ação.

"Há muito que ainda não sabemos com certeza suficiente, mas precisamos, da forma que as coisas estão agora, presumir que foi um ataque terrorista", disse Merkel a repórteres. "Sei que seria especialmente difícil para nós suportarmos isso caso seja confirmado que a pessoa que cometeu este ato era alguém que buscou proteção e asilo", acrescentou. Merkel prometeu que cada detalhe do incidente será esclarecido, e que o agressor será punido com força total da lei.

A chanceler ainda rejeitou a ideia de viver "com medo" após o ataque em Berlim. "Embora neste momento pareça difícil, encontraremos a força para viver a vida que queremos na Alemanha: livre, aberta e em convivência."

Para o ministro do Interior da Alemanha, Thomas De Maizière, não há mais dúvidas de que o incidente foi um ataque. "Não temos mais qualquer dúvida de que este terrível evento na noite de ontem foi um ataque", disse ele durante entrevista coletiva em Berlim. O ministro acrescentou que ninguém do Estado Islâmico reivindicou responsabilidade pelo ataque até o momento.

A polícia de Berlim aumentará significativamente as medidas de segurança nos próximos dias, com a construção de barreiras, disse o chefe da polícia da cidade. Uma autoridade de Berlim também afirmou que os planos para a véspera de Ano Novo irão continuar, mas os procedimentos de segurança serão revistos. / REUTERS e EFE

Mais conteúdo sobre:
Alemanha Angela Merkel Terrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.