Michael Kappeller/Efe
Michael Kappeller/Efe

Merkel e Sarkozy pedem liberdade de Gilad Shalit, diz imprensa israelense

Soldado foi capturado pelo Hamas na fronteira com a Faixa de Gaza há cinco anos

estadão.com.br,

17 de junho de 2011 | 19h43

BERLIM - A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, e o presidente da França, Nicolas Sarkozy, divulgaram nesta sexta-feira, 17, um comunicado pedindo a libertação do soldado israelense Gilad Shalit, capturado pelo Hamas há quase cinco anos. A informação é da imprensa israelense.

 

Veja também:

blog RADAR GLOBAL: Uma noiva para um soldado capturado

 

De acordo com o Yediot Aharonot, Merkel disse, depois de um encontro em Berlim com o presidente francês, "estamos anunciando que esse é um assunto muito importante", em referência às negociações para a libertação do soldado, que tem também cidadania francesa.

 

O jornal Haaretz classificou a medida de "incomum", por ter sido discutido em um encontro entre os dois líderes europeus que deveria servir para debater a crise financeira na Grécia.

 

Embora tanto Merkel como Sarkozy tenham feito apelos no passado para que o Hamas soltasse o soldado, esta é a primeira vez que ambos tocam no assunto de forma conjunta, segundo o Haaretz.

 

Retomada de negociações

 

Ainda de acordo com o jornal israelense, há informações no mundo árabe a respeito de novas tentativas de retomar as negociações entre Israel e o Hamas para garantir a liberdade do militar. O governo em Jerusalém, por outro lado, tem evitado comentar o assunto, diz o Haaretz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.