Merkel exigirá de Bush fim da prisão de Guantánamo

A chanceler alemã, Angela Merkel, exigirá do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, o fechamento do centro de detenção da base naval de Guantánamo, na parte oriental de Cuba, após as múltiplos denúncias de maus-tratos aos detentos."Uma instituição como Guantánamo não pode nem deve existir. É preciso encontrar meios e formas de dar outro trato aos prisioneiros", disse a chanceler em entrevista publicada na edição de amanhã da revista Der Spiegel.Merkel anunciou que abordará o tema na reunião que terá esta semana com Bush nos Estados Unidos. Na base de Guantánamo, controlada pelo Governo americano desde 1903, há atualmente cerca de 500 presos sem acusações formais considerados pelos Estados Unidos "combatentes inimigos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.