Merkel luta contra o anti-semitismo na Alemanha

A chanceler alemã, Angela Merkel, pediu aos cidadãos da Alemanha que participem de uma manifestação contra o anti-semitismo na próxima semana em Berlim, onde ela pretende discursar. Merkel disse que fará o que for possível para ter certeza de que o anti-semitismo não terá espaço na Alemanha.

Estadão Conteúdo

06 de setembro de 2014 | 19h37

Suas declarações acontecem após recentes protestos no país contra o conflito na Faixa de Gaza terem se transformado em ações anti-semitas, com sinagogas e judeus sendo atacados. Alguns manifestantes defenderam que os judeus deveriam ser mandados a câmaras de gás.

Merkel destacou que a segurança dos judeus continua sendo uma prioridade para a Alemanha, 75 anos depois do início da Segunda Guerra Mundial, que resultou na morte de seis milhões de judeus. Ela expressou preocupação com a necessidade de proteção policial para instituições judaicas. "Precisamos coibir todos os sinais de anti-semitismo", afirmou. Fonte: Associated Press

Mais conteúdo sobre:
AlemanhajudeusMerkel

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.