Merkel pede a retirada de forças russas da Ucrânia

Merkel pede a retirada de forças russas da Ucrânia

Segundo Merkel, a implementação efetiva da trégua mais recente no leste ucraniano não é possível enquanto o Exército russo estiver na região

Estadão Conteúdo

22 de setembro de 2014 | 15h53

A chanceler alemã, Angela Merkel, pediu nesta segunda-feira a retirada total das forças armadas russas do leste da Ucrânia e expressou sua preocupação com as repetidas violações do cessar-fogo na região por separatistas pró-Rússia.

Segundo Merkel, a implementação efetiva da trégua mais recente no leste ucraniano e o início de retomada do processo político para resolver o conflito não são possíveis enquanto o Exército russo estiver na região e não houver garantias de segurança na fronteira entre os dois países. A chanceler conversou com o presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, por telefone, afirmou a porta-voz do governo alemão.

Merkel disse a Poroshenko que ela partilhava de sua preocupação com "as violações recorrentes do cessar-fogo por separatistas", contou a porta-voz Steffen Seibert em depoimento. O governo ucraniano e representantes dos rebeldes concordaram com uma trégua no começo do mês, interrompendo o avanço das forças armadas ucranianas na região.

Autoridades do governo alemão se mostram cada vez mais inquietos com a presença militar da Rússia no leste da Ucrânia e descreveram o cessar-fogo como um acordo muito frágil. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
UcrâniaRússiaAlemanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.