Merkel: reconhecer Estado Palestino não é melhor caminho

Merkel: reconhecer Estado Palestino não é melhor caminho

O Estado de S. Paulo

21 Novembro 2014 | 15h19

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, reforçou o posicionamento do país de se opor ao reconhecimento de um Estado Palestino, após parlamentares de outros países da Europa apoiarem esse parecer.

O novo governo da Suécia reconheceu oficialmente o Estado Palestino no dia 30 de outubro. Essa semana, o Parlamento espanhol aprovou uma resolução reconhecendo o Estado, seguindo movimentos semelhantes da Grã-Bretanha e da Irlanda. A Alemanha, aliada europeia mais próxima de Israel, deixou claro que não vai seguir esse posicionamento.

Merkel afirmou que Berlim apoia uma solução de dois Estados e "vemos como isso é difícil, então também acreditamos que um reconhecimento unilateral do Estado Palestino não irá nos mover na direção desse objetivo".

Ela disse que o melhor é se concentrar em conseguir negociações entre israelenses e palestinos diretamente, o "que parece muito difícil nas condições atuais". Fonte: Associated Press

Mais conteúdo sobre:
AlemanhapalestinosMerkel

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.