Merkel se compromete a manter "valores cristãos" na UE

A chanceler alemã Angela Merkel se comprometeu perante o papa Bento 16 a defender os fundamentos da sociedade cristã na Europa durante a próxima liderança alemã na União Européia, no primeiro semestre de 2007.Merkel, que foi recebida pelo Papa em audiência particular neste sábado, considera que o continente precisa de fundamentos religiosos e éticos comuns, segundo informações do governo alemão divulgadas após o encontro.A chefe do governo alemão, de religião evangélica e filha de um pastor protestante, insistiu na necessidade de avançar no movimento ecumênico e estreitar os laços com a Igreja Ortodoxa.O encontro entre Merkel e Bento 16 ocorreu depois do papa ter se reunido com o presidente alemão Horst Koehler, a quem o Papa pediu uma maior integração da comunidade muçulmana com a sociedade alemã.A necessidade de intensificar o diálogo entre o islã e o cristianismo ocupou parte do encontro entre Koehler e o Papa, segundo declarações do próprio presidente alemão, depois da audiência.Bento 16 recebeu Merkel e Koehler em audiências separadas, na primeira parte de sua viagem ao país, que vai durar seis dias. Esta é a segunda visita de Joseph Ratzinger ao seu país, desde que ele foi nomeado Papa, depois da realizada em 2005 a Colônia, e a primeira que ele faz a Baviera natal, estado mais católico da Alemanha. Em 2005, Ratzinger visitou o país durante o Congresso Mundial da Juventude.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.