Merkel teme relato de incursão da Rússia na Ucrânia

Merkel teme relato de incursão da Rússia na Ucrânia

Embora o cessar-fogo tenha gerado uma redução dos conflitos, as tensões se ampliaram novamente depois de os rebeldes realizarem eleições nos territórios que eles controlam

Estadão Conteúdo

07 de novembro de 2014 | 13h29

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, expressou "séria preocupação" com relatos de uma nova incursão da Rússia em território ucraniano durante um telefonema para o presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, segundo informações de um porta-voz do governo alemão.

Os dois líderes pediram que todas as partes envolvidas no conflito no leste da Ucrânia implementem todos os termos do acordo de cessar-fogo assinado em setembro na capital da Bielo-Rússia entre Kiev e separatistas pró-Moscou.

Merkel e Poroshenko discutiram "atuais acontecimentos no leste da Ucrânia, especialmente a piora da situação humanitária em áreas controladas pelos separatistas em razão dos combates persistentes", afirmou o porta-voz alemão.

Embora o acordo de cessar-fogo tenha gerado uma redução dos conflitos entre tropas ucranianas e separatistas, as tensões se ampliaram novamente depois de os rebeldes realizarem no último domingo eleições nos territórios que eles controlam. Para o governo ucraniano, os EUA e a União Europeia as eleições foram o rompimento do acordo de cessar-fogo. Fonte: Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.