Metade da população do Zimbábue pode passar fome, diz ONU

Por falta de verba, a ONU suspenderá seu programa de ajuda alimentar no Zimbábue a partir do início de 2009. Mais de 5 milhões de pessoas - quase metade da população - podem passar fome por causa do corte da assistência, principalmente entre janeiro (quando o estoque da ONU chega ao fim) e abril (início das colheitas). "Não há comida estocada para ser distribuída em janeiro e fevereiro - exatamente quando a crise atingirá seu ápice", disse a agência em um comunicado. Ela reiterou o pedido de US$ 140 milhões para garantir suas operações até março. Muitos países vêm se negando a doar dinheiro para os programas humanitários no Zimbábue, por causa das violações de direitos humanos e da políticas do ditador Robert Mugabe.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.