Metais básicos operam em queda e cobre atinge menor nível em seis semanas

Os metais básicos operam em queda nesta quinta-feira na London Metal Exchange (LME), em meio a vendas especulativas por fundos de hedge. O contrato de cobre para três meses recuava 1,0%, para US$ 5.952,00 a tonelada, após atingir um pouco antes a mínima de US$ 5.930,00, patamar mais baixo em seis semanas.

AE, Estadão Conteúdo

04 de junho de 2015 | 09h09

"O cobre está caindo está manhã em meio a recomendações de vendas por parte de consultorias", diz a analista de metais básicos Dee Perera, da Marex Spectron. No médio prazo, as perspectivas para o cobre não são claras. "Os fundamentos de longo prazo são fortes, na nossa visão, mas no curto prazo o cenário é turvo, especialmente ao entramos no verão, quando a atividade industrial na China desacelera", afirma em nota a gestora Investec.

Os outros metais básicos também operavam em queda. O alumínio recuava 0,9%, para US$ 1.738,50 a tonelada. O zinco perdia 1,0%, a US$ 2.151,00 a tonelada. O níquel tinha baixa de 1,2%, a US$ 12.850,00 a tonelada. O chumbo caía 0,6%, a US$ 1.940,00 a tonelada. E o estanho registrava retração de 0,6%, a US$ 15.500,00 a tonelada.

Na Comex, divisão de metais da Nymex, o cobre para julho recuava 0,79%, a US$ 2,7050 a libra-peso. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
metais básicosLMEqueda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.