Mexicana vence Miss Universo; brasileira sai na 1ª fase

A mexicana Jimena Navarrete venceu, ontem à noite, o concurso Miss Universo e se tornou a segunda mulher de seu país a obter o título. A Miss Jamaica, Yendi Phillipps, e a Miss Austrália, Jesinta Campbell, foram as princesas da nova rainha da beleza, ao ocuparem o segundo e o terceiro lugares, respectivamente. A brasileira Débora Lyra foi eliminada na primeira fase. Participaram 83 jovens nesta edição da disputa.

AE-AP, Agência Estado

24 de agosto de 2010 | 09h09

Jimena, uma estudante de nutrição de 22 anos, foi coroada pela venezuelana Stefanía Fernández. Durante a disputa, a mexicana se destacou defendendo valores familiares para as crianças. "Ganhamos, viva o México!", comemorou a nova Miss Universo em sua página do Facebook. Antes dela, a conterrânea María Guadalupe "Lupita" Jones Garay havia ganhado o título, em 1991.

A nova rainha da beleza foi aclamada por jornalistas de países de língua espanhola durante a entrevista à imprensa após a disputa, mas já teve que se deparar com duas perguntas sobre a recente lei de imigração do Estado americano do Arizona, criticada por criminalizar os imigrantes ilegais. Os mexicanos são os que mais imigram para o vizinho do norte.

"Cada país tem o direito de impor e promulgar suas leis", afirmou Jimena. "Mas digo a vocês que todos os mexicanos e os latinos que vivem aqui nos Estados Unidos são gente que trabalha duro, gente que quer melhorar sua qualidade de vida." Oriunda de Guadalajara, Jimena defendeu os valores familiares durante seu questionário na disputa. Modelo desde os 15 anos, ela disse que não esperava ganhar. "Fiquei surpresa."

O presidente mexicano, Felipe Calderón, e a primeira-dama, Margarita Zavala, felicitaram a ganhadora através do Twitter. "Servirá ao México, à nossa imagem como país, muito", avaliou Calderón.

O triunfo mexicano impediu que a Miss Venezuela, Marelisa Gibson, garantisse o terceiro título consecutivo para seu país. A representante do país tradicional nos concursos de misses não ficou nem entre as 15 finalistas. Até a fase final do concurso, sete dos dez temas mais comentados no site Twitter estavam relacionados com o Miss Universo, com seus juízes ou com o proprietário do evento, o empresário Donald Trump. O magnata compartilha o espetáculo com a rede de televisão norte-americana NBC.

Jimena ganhou vários prêmios, entre eles um salário não revelado, um apartamento luxuoso em Nova York e uma bolsa de um ano para a New York Film Academy, além de joias, roupas e sapatos. A australiana Jesinta Campbell venceu o prêmio de Miss Simpatia. Já a Miss Tailândia, Fonthip Watcharatrakul, conquistou o prêmio de mais fotogênica e também pelo melhor traje nacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.