Mexicanos protestam a favor de chefe de cartel

Centenas de mexicanos marcharam nas ruas de Culiacán, no estado de Sinaloa, em defesa da liberdade do poderoso chefe do cartel de drogas Joaquín "El Chapo" Guzmán.

AE, Agência Estado

27 de fevereiro de 2014 | 02h57

Os manifestantes deixaram claro a oposição a qualquer tentativa de extraditar Guzman para os EUA, onde enfrenta várias acusações de tráfico de drogas em diferentes estados. Músicos tocaram trombetas e alunos escolares seguravam cartazes nos quais se liam "Nós queremos Chapo livre" e "Nós amamos Chapo". "Nós apoiamos Chapo Guzmán porque é ele quem nos dá empregos e nos ajuda nas montanhas", disse Pedro Ramirez, que diz ter viajado de Badiraguato com um grupo de 300 pessoas.

A polícia tentou escoltar o protesto, mas alguns manifestantes jogaram garrafas de água e os oficiais responderam com bombas de gás lacrimogêneo e detiveram algumas pessoas.

A relativamente grande manifestação pode estar relacionada às incertezas dos cidadãos de Sinaloa sobre o futuro do negócio multibilionário de Guzmán, responsável por sustentar parte das atividades agrícolas do estado.

"El Chapo" é amplamente considerado como o traficante mais poderoso do mundo. Na terça-feira, dois juízes federais disseram que ele será julgado por acusações de tráfico de drogas e de crime organizado, em dois processos diferentes. Guzmán, que escapou de uma prisão mexicana em 2001, permanecerá em uma prisão de segurança máxima. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Méxicocartel

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.