México abre primeira igreja dedicada ao exorcismo

Autoridades eclesiásticas dizem que só na capital há cerca de 10 casos por mês.

Cecilia Barría, BBC

07 de fevereiro de 2010 | 15h48

A primeira igreja mexicana dedicada exclusivamente ao exorcismo foi inaugurada na cidade de Queretaro, na região central do México.

Não há dados precisos sobre o número de exorcismos realizados no país mas, segundo as autoridades eclesiásticas, só na capital, Cidade do México, ocorrem cerca de dez por mês, e o fenômeno está aumentando.

A crença em possessões demoníacas não é nova em um país onde mais de 90% da população é católica, mas, pela primeira vez em sua história, o país tem sua própria igreja com esta finalidade - a Capela das Almas Benditas do Purgatório.

O exorcismo é anterior à chegada do colonizador espanhol, no século 16. Curandeiros astecas queimavam ervas e oravam para acabar com a influência de maus espíritos.

Doença mental

Atualmente, a Igreja Católica segue as diretrizes contidas em um livro publicado pelo Vaticano.

Críticos do exorcismo alegam que um erro comum de sacerdotes que realizam esses rituais é confundir doenças mentais como esquizofrenia ou epilepsia com o que chamam de "possessão".

Mas um padre, Rogélio Cano, disse à BBC que na capela de Queretaro só serão aceitos casos que já foram tratados por médicos e psiquiatras.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.