México aprova medida contra financiamento do terrorismo

O Congresso mexicano aprovou na terça-feira, 20, um projeto de lei que prevê pena de mais de 40 anos de prisão para pessoas que financiarem ou ajudarem grupos terroristas.Além de transformar em crime o financiamento de atividades terroristas, a nova medida autoriza o rastreamento de transações suspeitas. O projeto de lei recebeu 413 votos a favor, 12 contra e seis abstenções.No ano passado, o Senado mexicano já havia aprovado a medida. Para que entre em vigor, o projeto de lei deve ser sancionado pelo presidente Felipe Calderón por meio de sua publicação no diário oficial do país.Atualmente, de acordo com a legislação mexicana, financiar ações do crime organizado já é considerado ilegal. No entanto, em relação ao terrorismo, não há um conjunto de leis específico.Alguns parlamentares acreditam que a nova medida pode tornar o país mais vulnerável às pressões externas pela extradição de suspeitos detidos em solo mexicano. Outros afirmam que o projeto deve fortalecer a Justiça do México.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.