México confirma morte de ex-líder de cartel

O governo do México confirmou que o homem morto em um tiroteio com a Marinha na madrugada de domingo era o ex-líder do cartel Cavaleiros Templários Nazario Moreno González, que supostamente teria morrido em 2010.

AE, Agência Estado

09 de março de 2014 | 22h52

O procurador federal Tomas Zerón disse que a identidade do ex-líder foi confirmada por impressões digitais. Embora ele tenha dito que novos testes continuarão para confirmar a identidade, o procurador afirmou que o governo tem 100% de certeza que desta vez Moreno foi morto.

O tiroteio aconteceu próximo ao centro agrícola de Apatzingán, no estado de Michoacán, o qual tem sido dominado pelo cartel Cavaleiros Templários via assaltos, mortes e extorsões.

Moreno liderou o cartel A Família até supostamente morrer após dois dias de conflitos com a polícia federal, em dezembro de 2010. Desde então, o cartel se transformou em um grupo ainda mais poderoso e ganhou o nome de Cavaleiros Templários.

No tiroteio de 2010, quando o governo do ex-presidente Felipe Calderón oficialmente declarou que Moreno estava morto, o corpo do ex-líder nunca foi visto em público. Desde então, moradores do estado de Michoacán insistiam que Moreno estava vivo. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Méxicocartel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.