México cria plano de fuga após ameaça da Al-Qaeda

O governo do estado mexicano de Veracruz, no Golfo do México, anunciou nesta quinta-feira que está preparando um plano para a eventual fuga das povoações próximas a várias instalações petrolíferas, em resposta à ameaça lançada pela rede terrorista Al-Qaeda.O anúncio do governo de Veracruz aconteceu um dia depois de o ramo saudita da Al-Qaeda orientar seus seguidores a atacar os fornecedores de petróleo dos Estados Unidos, entre eles México, Canadá e Venezuela."Por instruções do governador Fidel Herrera Beltrán, o Subsecretariado de Defesa Civil está desenvolvendo um dispositivo de emergência para remover a população que vive perto de instalações petrolíferas", disseram as autoridades de Veracruz, em comunicado.A administração do estado explicou que aplicará o plano caso o Governo nacional emita alguma notificação de alerta. Em Veracruz funcionam os complexos petroquímicos Escolin, Cosoleacaque, Pajaritos, Cangrejera e Morelos, assim como a refinaria Lázaro Cárdenas de Minatitlán, uma das maiores da América Latina.O comunicado diz que o governo estadual conta com um "Atlas de Riscos" com rotas de fuga e procedimentos coordenados com as autoridades federais e municipais. Os governos dos estados de Tabasco e Campeche reforçaram a vigilância das instalações petrolíferas em toda a zona do Golfo do México.O governo mexicano disse na quarta-feira que desconhece a veracidade da ameaça da Al-Qaeda, e que sua indústria petrolífera se encontra "protegida permanentemente".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.