México diz que estátua maia de US$ 4 milhões é falsa

O governo mexicano disse que uma estátua maia vendida por US$ 4 milhões num leilão é falsa. Os leiloeiros da Binoche Et Giquello, sediada em Paris, afirmam que ela é genuína. O comprador não foi identificado.

AE, Agência Estado

23 de março de 2011 | 18h08

A galeria parisiense que vendeu o guerreiro de argila diz que o ataque à autenticidade é uma tentativa do governo mexicano de arruinar o mercado de artefatos pré-hispânicos. Segundo os representantes da Binoche Et Giquello, atacar a credibilidade de leilões públicos pode levar o comércio desse tipo de artefato para o mercado negro.

A autoridade de arqueologia do México diz que o guerreiro é uma criação recente com aparência de antiguidade. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Méxicoestátua maialeilãofalsidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.