México e Venezuela dizem que petrolíferas estão seguras

Os governos do México e da Venezuela disseram na quarta-feira, 14, que suas instalações petrolíferas estão seguras, pouco depois de uma célula saudita da Al-Qaeda ter pedido a seus seguidores que atacassem os países que fornecem petróleo aos EUA.Venezuela, México e Canadá foram mencionados no artigo publicado na revista eletrônica da rede terrorista. "O Estado venezuelano tem seus órgãos de inteligência preparados para adiantar todas as investigações", disse o ministro venezuelano de Interior e Justiça, Pedro Carreño.No México, o governo alegou desconhecer a autenticidade da ameaça. "Não temos evidência da veracidade da informação", disse em comunicado a Presidência do país. "No entanto, estamos atentos."De acordo com a nota, a indústria petrolífera mexicana "está protegida permanentemente pelas secretarias de Defesa Nacional, Marinha e Segurança Pública, 24 horas por dia, 365 dias por ano".Um porta-voz da estatal petrolífera Pemex disse também que o país reforçou a segurança de suas plataformas no Golfo do México em 2005, em concordância com as normas internacionais.O México envia cerca de 1,4 milhão de barris de petróleo por dia aos EUA, seu principal parceiro comercial. A Venezuela, apesar de manter uma relação diplomática tensa com Washington, tem nos EUA seu principal comprador de petróleo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.