México extradita chefes do narcotráfico para os EUA

O México enviou para os Estados Unidos quatro supostos chefões do narcotráfico, incluindo um homem acusado de liderar do chamado Cartel do Golfo, Osiel Cardenas, numa atitude considerada "sem precedentes" por Washington. Cardenas, que, acredita-se, ainda comandava o cartel de trás das grades, no México, foi mandado para os EUA juntamente com 14 outros suspeitos procurados pelas autoridades americanas. As apelações de todos contra o processo de extradição haviam se esgotado, de acordo com nota oficial da Procuradoria-Geral mexicana.O secretário de Justiça dos EUA, Alberto Gonzales, elogiou o presidente do México, Felipe Calderon, pelas extradições, dizendo que os EUA jamais haviam recebido tantos réus de tráfico de drogas do México para seres processados no país.No passado, as autoridades mexicanas vinham relutando em extraditar importantes chefões do narcotráfico, afirmando que eles deveriam, primeiro, encarar a justiça no México. A possibilidade de um réu ser condenado á morte também pesava contra a possibilidade de extradição.Mas a atitude mudou durante o governo do ex-presidente Vicente Fox, que prometera extraditar "todos os que têm pendências com a justiça dos Estados Unidos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.