México extradita ex-presidente da Guatemala

A procuradoria-geral da Guatemala informou hoje que o México extraditou para o país o ex-presidente Alfonso Portillo, réu em processos de corrupção. "Ele era procurado pelo delito de peculato, constituído por subtrair ou permitir a subtração de bens do Estado. E, ao se esgotarem seus recursos contra a extradição, as autoridades mexicanas o entregaram", disse Amílcar Velázquez Zárate, procurador-geral guatemalteca.Portillo, que governou a Guatemala de 2000 a 2004, desembarcou no país a bordo de um avião da Procuradoria-Geral da República do México e foi imediatamente levado para declarar-se perante um juiz. De acordo com os autos do processo, Portillo é acusado de ter autorizado uma transferência de US$ 16 milhões ao Ministério da Defesa da Guatemala, que logo a seguir foi alvo de apropriação indébita por parte de oficiais do Exército. Caso seja declarado culpado, Portillo pode receber sentença de três a dez anos de reclusão e pagamento de multa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.