México nega renúncia de ministro das Finanças

O Ministério das Finanças do México negou categoricamente os boatos que circularam ao longo do dia, de que o ministro Gil Diaz estaria para renunciar ao cargo. Os rumores contribuíram para que a Bolsa da Cidade do México fechasse em queda de 2% nesta terça-feira."Não há nada disso. É apenas um rumor", disse à Dow Jones o porta-voz do ministério, Marco Antonio Hasso. A suposta iminência de mudanças no primeiro escalão do governo do presidente Vicente Fox foi tema de várias colunas de jornal nesta terça.Algumas delas se referiam especificamente a Diaz. "Alguma coisa terá de mudar, ou eu prevejo algum tipo de ajuste no gabinete antes que esse governo faça um ano", escreveu o comentarista econômico Enrique Quintana, do jornal Reforma.Já o colunista Ricardo Alemán, do El Universal, escreveu que divergências no ministério e entre integrantes do Partido de Ação Nacional, de Fox, estão limitando a capacidade do governo de alcançar seus objetivos. "É apenas uma questão de tempo, de um tempo curto, para que comecem as mudanças no gabinete", acrescentou.Os rumores estão centrados em Diaz por causa da dificuldade nas negociações sobre a reforma fiscal no Congresso mexicano. O ministro é visto como o principal formulador da proposta do governo, que visa aumentar a arrecadação de 11% do PIB para 16%.Uma das medidas centrais é estender o IVA (imposto sobre valor agregado), de 15%, para alimentos e medicamentos, que hoje são isentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.