México: Obrador diz que vai apresentar provas de fraude

O candidato de esquerda da eleição para presidência do México Andrés Manuel López Obrador disse que seus advogados vão legar à instância máxima da justiça eleitoral mexicana as evidências de fraude no pleito realizado no domingo passado, incluindo manipulação computadorizada dos resultados, dando início à batalha legal para reverter a aparente vitória do candidato governista Felipe Calderón. Os advogados de López Obrador planejam apresentar o caso ao Tribunal Eleitoral Federal ainda neste domingo um dia depois do candidato de esquerda ter realizado uma grande manifestação no centro histórico da capital Cidade do México e ter convocado seus eleitores para ajudá-lo a manter vivas suas esperanças. A petição legal não vai buscar a anulação da eleição realizada no dia 2 de julho, mas forçar as autoridades mexicanas a conduzirem uma recontagem manual dos votos. Mais de 100 mil manifestantes na Cidade do México gritavam ontem a ordem "Voto por voto!". O Instituto Federal Eleitoral disse que Calderón venceu López Obrador por uma vantagem de menos de 244 mil votos, de um total de 41 milhões de votos, ou uma margem de cerca de 0,6%. Contudo, López Obrador permanece convencido de que foi o vencedor do pleito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.