México prende líder de cartel após sequestros

Chefão do grupo criminoso Guerreros Unidos é investigado por possível envolvimento com desaparecimento de 43 estudantes há três semanas

ACAPULCO, O Estado de S.Paulo

19 de outubro de 2014 | 03h03

O governo do México anunciou a prisão do líder do cartel Guerreros Unidos, que atua na região em que 43 estudantes foram sequestrados há três semanas. A detenção de Sidronio Casarrubias Salgado foi informada no fim da noite de sexta-feira pelo diretor da Agência de Investigação Criminal da Procuradoria Geral, Tomás Zerón.

A polícia quer que Salgado dê pistas sobre o paradeiro dos jovens desaparecidos. O sumiço dos estudantes provocou uma onda nacional de protestos.

A Procuradoria acredita que a prisão do líder do grupo criminoso abrirá uma "nova rota de investigação". Autoridades creem que os estudantes, todos de uma escola de formação de professores na cidade de Ayotzinapa, no Estado mexicano de Guerrero, tenham sido sequestrados por policiais e entregues aos Guerreros Unidos.

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) criticou o governo mexicano pela condução do caso. Em documento divulgado na sexta, a entidade disse desconfiar da eficácia das políticas de segurança do país e pediu mais rigor no combate ao envolvimento de agentes policiais com os grupos de narcotraficantes.

A CIDH também expressou preocupação com o sumiço de um jornalista em Sinaloa, região dominada pelos cartéis. Antonio Gamboa, diretor da revista Nueva Prensa, foi visto pela última vez no dia 10. A revista tem como tema frequente a corrupção e o envolvimento de policiais com traficantes. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.