México publicará relatório sobre identificação de guerrilheiro

O Centro de Pesquisa e Segurança Nacional (Cisen), aparelho de espionagem do governo mexicano, deve apresentar uma versão pública sobre os documentos que permitiram revelar a identidade do líder guerrilheiro "Subcomandante Marcos",informou uma fonte oficial na quarta-feira.O Instituto Federal de Acesso à Informação (IFAI) disse emcomunicado que "instruiu o Cisen a divulgar uma versão pública da informação referente à identificação do ´Subcomandante Marcos´ como Rafael Sebastián Guillén Vicente", filósofo marxista e ex-professorUniversitário.Em 1995, um ano depois da revolta do Exército Zapatista deLibertação Nacional (EZLN), o governo mexicano revelou que "Marcos" era Guillén Vicente, e ordenou sua captura.O IFAI explicou que o Cisen deverá "omitir a informação relativa às formas e procedimentos para a obtenção, conservação e análise de informação de inteligência e contra-inteligência".O prazo para a publicação do relatório é de 10 dias úteis,contados a partir desta quinta-feira.A guerrilha zapatista está ativa em Chiapas, mais como uma força político-social do que como um grupo armado. "Marcos" percorre o país para realizar comícios tentando criar um amplo movimento esquerdista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.