México quer ter uma das maravilhas do mundo

Autoridades mexicanas anunciaram uma campanha em seu país e no exterior para que o conjunto arqueológico maia de Chichén Itzá, na península do Iucatã, seja considerada uma das novas Sete Maravilhas do mundo.A vice-ministra de Promoção Turística, Carolina Cárdenas, lembrou em entrevista coletiva que a fundação New Open World anunciará no dia 7 de junho o resultado da eleição das Novas Sete Maravilhas do Mundo. O Governo mexicano está promovendo Chichén Itzá "para aumentar o número de votos", disse a funcionária.Até o fim de março, o México fará a apresentação oficial da candidatura de Chichén Itzá para reforçar a campanha, disse. Chichén Itzá foi declarada pela Unesco em 1970 Patrimônio da Humanidade. O local é considerado uma das cidades pré-colombianas mais enigmáticas.A cidade maia, construída entre os anos 300 e 450 d.C., é visitada anualmente por mais de um milhão de pessoas. Chichén Itzá ocupa atualmente o quarto lugar na eleição das novas maravilhas do mundo, de acordo com a votação que aparece no site da fundação New Open World Foundation.A seleção será feita por uma votação internacional via internet, promovida pelo filantropo suíço Bernard Weber. Entre outros candidatos estão o Cristo Redentor, no Rio d Janeiro, a Grande Muralha da China e o Coliseu de Roma.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.