México rebate EUA e nega que cartéis controlam áreas

O governo mexicano negou hoje que existam partes do território do país que não estejam sob o seu controle, por causa da força do narcotráfico, e qualificou como "desafortunadas" as declarações feita ontem pelo diretor de Inteligência Nacional dos Estados Unidos, o vice-almirante Dennis C. Blair, sobre o nível de corrupção no México. "Declarações como as feitas pelo senhor Blair são desafortunadas e não contribuem para criar um clima de confiança indispensável para ganhar esta luta. Não existe nenhum pedaço do território mexicano que escape da direção do Estado", disse o secretário de Governadoria (chefe da Casa Civil), Gómez Mont, em mensagem lida aos jornalistas.Mont também criticou o governo norte-americano por entender que Washington não faz o suficiente para combater a corrupção, o consumo de narcóticos e o tráfico de armas nos EUA. "Nosso governo tem uma estratégia integral para restabelecer a paz e a segurança, o que incluiu uma operação para varrer a corrupção das instituições de segurança do país, algo que também deveriam fazer nossos vizinhos do norte, pois o fenômeno da corrupção, como o do narcotráfico, não distingue fronteiras", afirmou Mont.Blair disse ontem, em uma audiência no Congresso dos EUA, que "a influência corruptora do narcotráfico e a crescente violência dos cartéis mexicanos da droga impedem a capital governar em partes do seu território".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.