México registra 70ª morte causada pela gripe suína

O número de mortos no México pela Influenza A (H1N1), a chamada gripe suína, subiu hoje para 70, dois a mais que no balanço de ontem, informou o governo local. Há no país 3.576 casos confirmados, segundo o ministro da Saúde, José Angel Córdova, que voltou a dizer que a epidemia perde força. De acordo com ele, apenas seis dos mortos desenvolveram o vírus após 23 de abril. Nessa data o governo ampliou as medidas de prevenção e muitas pessoas passaram a usar máscaras desde então.

AE, Agencia Estado

18 de maio de 2009 | 15h16

Em Genebra, a Organização Mundial de Saúde (OMS) manteve o nível de alerta para a doença em 5, em uma escala de 1 a 6. Havia pressão para que a entidade elevasse o alerta, após o surgimento de vários casos no Japão e a morte de um vice-diretor de uma escola de Nova York, nos Estados Unidos, que contraiu o vírus. Mais de 8.800 casos de gripe suína foram confirmados no mundo, em 40 países. Além das seis mortes nos EUA, a Costa Rica e o Canadá registraram uma morte cada por causa da doença. Hoje, a Grécia confirmou seu primeiro caso, após a divulgação do balanço diário da OMS. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
gripe suínaMéxicomortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.